Mesa com fone, celular, caneta e caderno dizendo "Creative mess"

Análise do perfil de growth hackers famosos: Growth hackers são realmente técnicos?

Muito se fala sobre qual seria o perfil ideal de um growth hacker e é frequentemente mencionado que um growth hacker deve ter background técnico. Mas será que os melhores growth hackers são todos engenheiros da computação, programadores ou de áreas correlatas?

Me parece ser relevante que eles também tenham treinamento em humanas e um entendimento dos conceitos fundamentais de marketing, não é mesmo?

Fui em frente e resolvi analisar o currículo de 10 dos growth hackers mais conhecidos mundialmente

Foquei no que eles fizeram no passado e qual a sua formação formal / acadêmica, com base nas informações disponíveis em seus perfis de redes sociais. Essa não é uma amostragem adequada, mas encarei essa análise como uma forma leve de aprender mais sobre os profissionais que atuam com growth, de forma mais qualitativa.

Peguei randomicamente 10 profissionais de growth hacking de uma lista de vários dos mais famosos, e o resultado é quase um empate: 4 deles possuem formação na área de negócios, 5 tem formação técnica e 1 tem ambos (formação técnica com pós graduação em negócios).

Conheça mais sobre o perfil profissional desses growth hackers

1. Sean Ellis
Sean é fundador e CEO da Qualaroo, uma ferramenta de pesquisas para sites, mas também é famoso por seu papel de growth hacking em empresas como Dropbox e Kissmetrics. Também é dito que ele cunhou o termo “growth hacker”.
Sean Ellis tem bacharelado em Relações Internacionais e extensões em Marketing da NYU e de Harvard.
Resultado: Formação em Negócios / Marketing (Humanas).

2. Noah Kagan
Ex-Facebook e agora fundador da Appsumo.
Tem bacharelado em Administração.
Resultado: Formação em Negócios (Humanas).

3. Andy Johns (Andrew Johns)
Atualmente é VP de Growth na Wealthfront, antes trabalhou com growth hacking no Facebook, Twitter e Quora.
Tem bacharelado em Ciências Políticas e Relações Internacionais.
Resultado: Formação em Negócios (Humanas).

4. David King
David foi Gerente de Produto no Google e fundador e CEO da Green Patch.
Tem formação em Engenharia da Computação.
Resultado: Formação em Tecnologia (Exatas).

5. Mike Greenfield
Um geek de dados, Mike foi Growth-Hacker-in-Residence da 500 Startups (onde tive o prazer de aprender com ele enquanto passei por um processo de aceleração com uma de minhas startups no Vale do Silício), co-fundador do Circle of Moms, trabalhou no LinkedIn e Paypal.
Tem bacharelado em Ciências Computacionais e Matemáticas.
Resultado: Formação em Tecnologia (Exatas).

6. Ivan Kirigin
Ivan trabalhou para o Facebook e Dropbox.
Tem bacharelado em Ciências da Computação pela NYU e Mestrado em Robótica.
Resultado: Formação em Tecnologia (Exatas).

7. Aaron Ginn
Aaron foi Líder de Growth no StumbleUpon e agora está fazendo growth na Everlane.
Tem bacharelado em Administração (Finanças) e Economia.
Resultado: Formação em Negócios (Humanas).

8. Blake Commagere
Fundador e CEO da MediaSpike, atuou anteriormente na Plaxo, Causes e esteve por trás do sucesso e crescimento de inúmeros jogos.
Tem bacharelado em Ciências da Computação.
Resultado: Formação em Tecnologia (Exatas).

9. Ed Baker
Ed é VP de Growth no Uber e foi Líder de Growth Internacional no Facebook.
Tem bacharelado em Química e Física e Mestrado em Administração.
Resultado: Formação em Tecnologia (Exatas) e Negócios (Humanas).

10. Yee Lee
Yee trabalhou no Paypal, Skype, Google e TaskRabbit. Tem bacharelado em Engenharia Industrial e Pesquisa Operacional e Mestrado em Engenharia Industrial. Resultado: Formação em Tecnologia (Exatas).

O que realmente importa para ser um growth hacker é a forma de pensar e executar e a habilidade de juntar o melhor dos dois mundos: negócios e tecnologia.

Saber somente negócios e marketing ou somente tecnologia definitivamente não vai transformar alguém em um growth hacker. Devemos avaliar as habilidades desenvolvidas por esses profissionais, o quanto de experiência possuem criando estratégias de crescimento, aplicando táticas de crescimento, criando processos repetíveis e assim por diante, pois é aí que está o ouro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.